VÍCIO EM TECNOLOGIA EM CRIANÇAS – PSICÓLOGO SADET ELEVLİ

A tecnologia, indispensável para a Era da Informação, é de grande importância tanto para as crianças quanto para os adultos. Desde que utilizemos as oportunidades únicas que a tecnologia nos oferece de forma correta e eficaz, o resultado é indispensável. Dia a dia, o vício em tecnologia para crianças representa uma grande ameaça. Em consonância com as mudanças nas condições de vida, a substituição da cultura do jogo por amizades virtuais e jogos de computador é uma questão que desencadeia o vício em tecnologia e que os pais devem focar.
Como resultado da pesquisa realizada pelo Instituto de Estatística da Turquia em 2018 sobre o uso de tecnologia por crianças e adolescentes de 6 a 15 anos, aparece a seguinte tabela:
1. As crianças começam a usar computadores aos 8 anos, em média.
2. A idade média de início do uso da Internet é de 9 anos.
3. Em nosso país, 24% das crianças têm computador próprio.
4. Entre os 6 e os 15 anos, 60,5% das crianças utilizam computadores, 50,8% utilizam a Internet e 24,3% utilizam telemóveis.

Indicadores-chave

5. 45,6% das crianças usam a internet todos os dias.
6. 79,5% das crianças que usam a internet usam a internet para jogar, 56,7% para buscar informações e 53,5% para seguir as redes sociais.
7. Observou-se que a idade de uso do telefone celular é de 10 anos.
8. Em nosso país, 9 em cada 10 crianças assistem televisão todos os dias. Os desenhos animados constituem 93,8% dos programas assistidos.
9. A taxa de leitura de jornais em mídia impressa diferente da Internet é de 16,6%. Os jornais lêem principalmente artigos de TV, revistas e entretenimento com 40,9%.
Esta tabela mostra que a tecnologia é usada entre as crianças para entretenimento e brincadeira, em vez de informação e aprendizado.
O uso incorreto da tecnologia traz muitos danos físicos, como distúrbios posturais, obesidade, risco de câncer como resultado da ingestão excessiva de radiação, além de muitos danos psicológicos e sociais no desenvolvimento das crianças:
1. Falta de concentração e irritabilidade que podem ser observadas em crianças devido a alterações nos padrões de sono e insônia
2. Problemas de comunicação dentro da família que podem surgir devido à falta de resposta e, às vezes, à reação exagerada se ele receber um aviso da família sobre o tempo gasto na Internet.
3. Começa a exibir movimentos corporais repetitivos (como balançar no lugar ou brincar com os dedos)
4. Muito tempo gasto com computador, televisão ou consoles de jogos afeta a vida social, restrição do tempo gasto com amigos. Essa situação pode fazer com que a criança, que está longe de se socializar, fique mais introvertida.
5. Evitando contato com outras pessoas e preferindo expressar emoções negativas
6. Evitando contato visual
Tem sido apoiado por estudos que o vício em tecnologia em crianças desencadeia o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) em crianças devido à sua exposição a estímulos visuais e coloridos excessivos.
Então, o que os pais devem fazer sobre isso?
As crianças tendem a passar muito mais tempo com dispositivos tecnológicos em ambientes não supervisionados. Algumas dicas sobre como lidar e controlar o vício em tecnologia dos filhos podem ajudar os pais nesse processo:
1. Tome cuidado para limitar o tempo gasto assistindo televisão e passando o tempo com o computador. Ao fazer isso, informe seu filho sobre os malefícios do uso excessivo da televisão e do computador.
2. Criptografe para restringir a internet e alguns canais de televisão.
3. Certifique-se de que o computador e a televisão estejam nas salas comuns.
4. Informe seu filho sobre amizades virtuais e dê avisos conforme necessário.
5. Faça um acordo com seu filho para limitar o tempo que ele passa na Internet, jogos de computador e televisão. Defina dias e horários juntos.
6. Cuide de atividades que vocês possam se divertir juntos para passar o tempo livre.
7. Ofereça oportunidades para que seu filho passe seu tempo de forma eficaz e agradável, orientando-o para atividades sociais ou esportivas de acordo com seus interesses e habilidades.
8. Para diminuir o efeito dos estímulos visuais, você pode direcioná-lo para atividades físicas, auditivas e mentais. Atividades como teatro, música, dança e vários esportes podem ajudar.
9. Se você não puder ajudar seu filho nesse sentido, apesar de todos os seus esforços, é altamente recomendável que você obtenha apoio especializado.

Leave a Comment