Alguns heróis nunca deveriam retornar: Matrix Ressurrections

*O artigo contém spoilers.

“Matrix Resurrections”, o quarto filme da série Matrix, reuniu-se ontem com o público nos cinemas. Desta vez, apenas Lana dos Irmãos Wachowski se senta na cadeira do diretor do filme, que também foi exibido na HBO Max com a visão.

No filme, Keanu Reeves e Carrie-Anne Moss são acompanhados por atores como Jessica Henwick, Yahya Abdul Mateen II, Neil Patrick Harris, Jonathan Groff, Priyanka Chopra, Christina Ricci, Jada Pinkett Smith, Lambert Wilson e Daniel Bernhardt.

“Matrix Resurrections” começa a cena de abertura com uma referência ao primeiro filme. Quando você vê nostalgia, seus olhos se enchem de alegria. Infelizmente, essa festividade não dura muito com a inclusão de novos personagens no filme. O filme é sobre a história de Neo de re-enfrentar a realidade e encontrar Trinity.

O FILME MATRIX QUE FEZ FODA COM A MATRIX

Thomas A. Anderson, também conhecido como Neo, foi enviado de volta ao mundo da Matrix, e até mesmo todos os eventos e personagens em sua memória foram transformados em um videogame chamado ‘The Matrix’. Ele é conhecido por este jogo e trabalha para uma empresa de videogames. Embora Neo tenha ‘ataques nervosos’ pensando que está realmente vivenciando os eventos do jogo, ele tenta se convencer de que tudo está em sua cabeça com o ‘remédio azul’ dado por seu psicólogo.
Enquanto isso, um novo jogo da Matrix está planejado para ser desenvolvido no filme. Dos roteiristas aos que vestem a Warner Bros. com uma linguagem espirituosa, daqueles que sempre enfatizam a originalidade, aos que dizem ‘quem sabe, talvez a 5ª e a 6ª séries venham’; O filme tira sarro do próprio Matrix e dos filmes seriados com suas próprias piadas.

Embora Neo continue a usar as pílulas azuis, cada dia passa como o outro. Neste ponto, nosso novo personagem, Bugs, está tentando trazer Neo de volta à ‘realidade original’ com nosso novo Morpheus. Nesses momentos de luta, cenas de filmes antigos são constantemente mostradas sob o pretexto de ‘essas são as cenas do jogo’. A nostalgia está constantemente sendo trazida aos seus olhos com flashbacks. Podemos dizer que o filme está meio que se repetindo. Por exemplo, o gato preto, que vimos no primeiro filme e aprendemos a significar déjà-vu, é mostrado em muitas cenas como se fosse contado repetidamente batendo na cabeça. Além disso, ‘deja-vu’ está escrito até na tigela de comida, caso o público ainda não entenda.

Então, com a aceitação da verdade por Neo, começam os esforços para devolver Trinity. A partir daqui, o filme se transforma em ficção científica misturada com comédia romântica… ‘Neo e Trinity nunca tiveram amor na série Matrix?’ Se você disser, claro que houve, mas esse amor foi lindamente colocado no universo Matrix e contado de tal forma que não mudou o curso do filme nem transformou o filme em uma comédia romântica.

NOVOS PERSONAGENS

Quanto aos novos personagens que admiram ‘O Escolhido’, Neo… Os personagens não têm muita profundidade, aliás, nem lembram o nome de nenhum deles, exceto o capitão Bugs, interpretado por Jéssica Henwick. Os personagens estereotipados são como se fossem extras de um filme de ação, parecem improvisados.

Morpheus, interpretado por Yahya Abdul Mateen II, está longe de dar o ‘flair de Morpheus’. Infelizmente, o coração não aceita a ideia de transformar o personagem levado ao topo por Laurence Fishburne em um personagem jovem e ‘musculoso’ que constantemente faz piadas e se veste de forma colorida.

Se falarmos do Neo-Agent Smith, nossa dupla favorita depois da dupla Neo-Trinity da série; Hugo Weaving não interpreta o Agente Smith em “Matrix Resurrections” como na trilogia. O personagem de Weaving, agora jovem, vestido com roupas esportivas, chama Neo Tom. Sim, para Neo Sr. Há um agente Smith no filme que não o chama de Anderson…

NÃO PODE LAVAR A QUARTA VEZ NA MESMA ÁGUA

Se não considerarmos “Matrix Ressurrections” como um filme Matrix, ele tem boas cenas de ação. No entanto, quando vem à mente que o filme é uma sequência de Matrix de 1999, parece-nos uma verdade amarga que está mesmo atrasado. Infelizmente, não há cena sequer no nível de uma das cenas pioneiras do cinema de 20 anos atrás. Especialmente os efeitos se destacam, a coreografia das lutas não chega nem perto da primeira trilogia. É quase como se “Matrix” de 1999 fosse filmado hoje e “Matrix Resurrections” fosse filmado com a tecnologia de 1999… Será que compramos ingressos para o filme “Superman” para as cenas de vôo e ascensão de Neo e Trinity ? Pensando, você assiste com espanto. O filme, que podemos ver como uma má adaptação de Matrix, também dá o ar de um episódio piloto de uma série Matrix.

“Matrix Reloaded”, o segundo filme da trilogia Matrix, e o terceiro filme, “Matrix Revolution”, ainda faziam parte da Matrix, embora criticamente impopular e aclamado pela crítica. No entanto, entendemos que não é possível tomar banho na mesma água pela quarta vez. Claro, também percebemos com tristeza que Keanu Reeves também está envelhecendo.

Por último, o filme foi tão ruim assim? Não. Pelo contrário, ele se conectou com sucesso com “Matrix Revolutions”. Mas era a Matrix que estávamos assistindo? Infelizmente, também não é o caso… Lana Wachowski nos levou há 20 anos, com seus ex-jogadores e nostalgia, dizendo ‘continue seguindo o coelho branco’… Fica a critério do público…

Leave a Comment